Sentimentalona e amorosa da vida como sempre fui, as faces já gastas pelos anos ainda se me cobrem de rubor quando me tratam carinhosamente por mãe Comunidade. Cá do fundo do coração, o meu maior desejo – será pedir muito? – é que os ventos lhes corram de feição e que sejam todos muito felizes.