PORTUGUESES DE MONTREAL

Festa da Nossa Senhora do Monte



Contam-se inúmeras histórias e lendas sobre a Senhora do Monte. Dizem os "antigos" que ela sempre escolheu onde queria ficar, conversava com uma pastora e resistiu aos corsários e aos espanhóis.
Ela,apesar de pequenina no tamanho, desaparecia do lugar onde a guardavam para aparecer num espaço mais amplo, no Largo da Fonte.
Diz-se também que quando os corsários chegaram à Madeira e roubaram as pratas da Sé, de Santa Clara e de outras Igrejas, também decidiram levar a imagem da Senhora do Monte. Só que, ao perceberem que ela não era tão valiosa quanto esperavam, atiraram-na ao chão, mas o degrau de basalto quebrou e a santa ficou intacta.
Mais tarde os espanhóis roubaram a imagem, mas ao que consta ao chegarem ao barco, a senhora desapareceu para voltar a aparecer na Igreja do Monte.
Assim a primitiva Capela da Encarnação foi construída em 1470 por Adão Gonçalves Ferreira, o primeiro homem que nasceu na Ilha, filho de um companheiro de Zarco. A actual igreja data de 1741. A imagem milagrosa de Nossa Senhora foi para a Sé Catedral, voltando para a nova igreja a 14 de Junho de 1747. A igreja foi destruída em 1748 pelo terramoto e reconstruída em 1818.
No altar môr está a imagem de N. S. do Monte. A igreja está a 598 metros da altura do mar e tem 68 degraus de pedra. Na capela lateral está o túmulo de Carlos de Habsburgo, imperador da Austria, hoje beato, vítima de pneumonia.
Esta festa, tradição que atravessou séculos junta romeiros de todos os cantos da ilha e até do mundo, por onde se espalharam madeirenses e que têm nesta senhora, a sua referência cristã. A ela fazem-se promessas e o culto ainda sustenta a esperança de muita gente.
Será, talvez , o arraial em que o sagrado e o profano se juntam com maior festividade e adesão.
(in http://docasnasasasdodesejo.blogs.sapo.pt/57171.html)


A primeira festa na cidade de Montreal em honra da Nossa Senhora do Monte realizou-se em 1984