Coordenador: Manuel Carvalho - Webmaster: Paula Carvalho - Fundação: 18-2-99

A minha maior alegria seria um dia conseguir escrever um texto escorreito nessa
«lhéngua mirandesa, doce cumo ua meligrana, guapa i campechana.»

Ne Planalto Mirandês
alpiê d'la raia de Spanha
Stá este terroû pertuês
De abundantes frutas i áuga

(António Luís Domingues Fernandes)
Poeta popular natural de Cicouro


TEXTOS INSPIRADOS POR CICOURO:

Histórias da Transmigração

De Cicouro ao Pico da Pedra

Bida Nuôva

As Belas Manhãs de Maria Constança

O homem que falava com as flores

TRANSMIGRAÇÕES-MANUEL CARVALHO

ENTREVISTA-Semanário Nordeste

LINKS PARA PÁGINAS RELACIONADAS COM CICOURO:


AL BALHE DE LA BAGLINA

CICUIROBLOG

CICOUROBLOG

FOTOGRAFIAS DE CICOURO

ESTUDO SOBRE A ABADIA

À DESCOBERTA DE CICOURO

CAPELA DE SANTO AMARO

CICOURO-PÁGINA EM FRANCÊS

CICOURO-No Nordeste Digital

FREGUESIA DE CICOURO

MAPA DE PORTUGAL-CICOURO

LÍNGUA E CULTURA MIRANDESAS


REGRESSO ÀS ORIGENS

Sempre num turbilhão, voraz, vasculhei todos os recantos do meu imaginário infantil: a casa onde nasci; a fonte de chafurdo onde tantas vezes me dessedentei; o bebedouro dos animais onde, em dia aziago, quase me afogara; galguei velhos caminhos poeirentos castigados pela canícula; embrenhei-me pela imensidão dos trigais dourados; sorvi o perfume inebriante dos braçados de flores silvestres; refresquei-me nas sombras frondosas dos castanheiros; numa alegria arrancada do fundo da memória, assaltei pombais encarrapitados nos montes e alvorocei a paz das revoadas de pombos selvagens.

Abadia - Casa onde nasci

Abadia - Obras de restauração

Igreja onde fui baptizado

Fonte de mergulho que faz parte do meu imaginário infantil

Pombais e castanheiros

À conversa com o Tiegui



Só quando o fôlego me faltou e as pernas fraquejaram de vez, é que me recolhi na abrigada da Casa do Povo onde enxuguei o suor da fronte e saboreei uma cerveja entre dois dedos de conversa com um pequeno grupo de jovens arreigados aos valores da terra ancestral. Jovens generosos que ainda acreditam que aquelas aldeias raianas, quase desertas, poderão um dia renascer das próprias cinzas como a fénix da lenda e alcançar uma prosperidade que parece tão longínqua.



Purmeiro ancuontro de bloggers de l Praino Naso-2008

Alma Mirandesa-Estátua erigida em Miranda do Douro

António Maria Mourinho
Alma da Língua e da Cultura Mirandesas
Estátua erigida em Miranda do Douro

Língua Mirandesa - A minha língua materna




Cicouro no Mundo